o paraíso perdi em piripirí

olha eu aqui matéria etérea eterna vestindo meu ar minha gravidade meu buraco negro

Advertisements